Gengibre: raiz emagrecedora e anti-inflamatória

Gengibre: raiz emagrecedora e anti-inflamatória

Alimento termogênico, vegetal favorece o sistema digestivo, respiratório e circulatório

Gengibre é uma raiz usada tanto na culinária quanto na medicina

tradicional e chinesa. Este vegetal nativo asiático, o gengibre, é uma raiz tuberosa usada tanto na culinária quanto na medicina. A planta assume múltiplos benefícios terapêuticos: tem ação bactericida, é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório. O gengibre também é um reconhecido alimento termogênico, capaz de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura corporal.

O gengibre apresenta uma substância chamada gingerol, dotada de propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que protegem o organismo de bactérias e fungos. Esta substância é responsável  pelo sabor picante do gengibre.

As propriedades terapêuticas do gengibre se devem à ação conjunta de várias substâncias, principalmente encontradas no óleo essencial do gengibre, rico nos componentes medicinais cafeno, felandreno, zingibereno e zingerona.

A raiz é composta por vitamina B6, potássio, magnésio e cobre, mas tais propriedades se tornam pouco relevantes levando-se em conta o consumo diário da planta. Como se trata de uma especiaria, bastam pequenas quantidades do gengibre no chá ou preparações culinárias para aromatizar as preparações.

O gengibre é referência quando se fala em problemas estomacais, pois combatem enjoos, gases, indigestão, náuseas causadas pelo tratamento do câncer e perda de apetite. Também auxilia na digestão de alimentos gordurosos. Não é à toa que uma substância presente na raiz do gengibre é usada na fabricação de medicamentos laxantes, antigases e antiácidos.

Graças ao poder anti-inflamatório, o gengibre ainda é usado para aliviar dores decorrentes da artrite, dores musculares, infecções do trato respiratório, tosse e bronquite e ajuda eliminar as toxinas.

Contraindicações para o consumo de gengibre

A ingestão da raiz por gestantes é controversa. Alguns especialistas defendem que o gengibre pode afetar os hormônios sexuais do feto e até favorecer um aborto. Estudos sugerem, entretanto, que o risco de malformação em recém-nascidos de mulheres que faziam uso de gengibre não se mostrou mais elevado do que o normal.

A Medicina Tradicional Chinesa na sua terapia com as plantas a fitoterapia chinesa a raiz do gengibre é chamada de GAN JIANG e apresenta propriedades acre e quente. A sua ação mais importante é a de aquecer o Baço e o Estômago, expelindo o frio. É usado contra a perda de apetite, membros frios, diarreias, vómitos e dor abdominal, aquece os pulmões e transforma as secreções e sabe-se que tem todas as propriedades citadas anteriormente, no entanto, é importantíssimo que se frise aqui que seu uso não é indicado para aqueles que são yang, ou seja, que tem em sua térmica do organismo mais calor do que frio, pessoas que suam com facilidade, que tem calorões pelo corpo ou que tenham secura na boca, principalmente se a planta estiver sozinha e não em uma fórmula e for usada fora da quantidade adequada, que só um especialista depois de uma minuciosa avalição pode dizer qual é e quem poderá usá-la, com eficácia e segurança.

Quer saber mais sobre fitoterapia e Medicina Tradicional chinesa?